O Poder do Positivo

No livro que estou a ler neste momento, deparei-me com a seguinte citação, que me fez parar, reler e sublinhar:

"I'm convinced that the negative has power - and if you allow it to perch in your house, in your mind, in your life, it can take you over.
Those negative words climb into the woodwork, into the furniture, and next thing you know, they're on your skin. 
A negative statement is poison."        
Maya Ang
elou

Já tive esta conversa algumas vezes, principalmente com um amigo, que gosta de brincar com tudo e com nada.



O meu ponto de vista é que as palavras, mesmo ditas a brincar, têm uma determinada carga para cada um de nós: positiva, negativa ou neutra.

Quando uma palavra tem uma carga negativa, mesmo que quem a diga esteja cheio de boas intenções e bom humor, nos nossos ouvidos ela soa como um estalo dado de mão aberta, sem contarmos.

E o grande problema das palavras é a sua irreversibilidade: depois de serem ditas, não há modo de as desdizer.

A citação do início também me deixou a pensar neste modo tão português de sermos, em que nos gostamos de queixar só porque sim, em que nunca estamos mesmo, mesmo bem. 
E quando alguém diz que está "óptimo" é porque, com certeza, anda a esconder algum drama profundo.

Porque não trazer para o nosso discurso do dia a dia mais palavras positivas, mais delicadeza, mais carinho, mais gentileza, mais optimismo?

Nos EUA existe uma campanha nacional para eliminar a violência verbal, refrear a cusquice, e promover o poder que as palavras têm para melhorar os relacionamentos, a diferentes níveis. 
Talvez valha a pena importar este movimento e começar a inundar os nossos dias, noites e conversas com palavras positivas das boas.

Quais são as palavras que trazem maior carga positiva para si?
Diga-nos nos comentários.
E obrigada por partilhar este post no facebook!


Sem comentários:

Enviar um comentário