Os 7 pecados mortais das fotos profissionais

As fotografias estão em todo o lado e são cada vez mais utilizadas como expressão da nossa marca pessoal e profissional.

Mas há algumas regras a ter em conta quando escolhemos uma foto para um CV ou para o perfil do Linkedin...

1. Pouco definida ou demasiado pixelizada



As fotos devem mostrar claramente e de modo imediato, a nossa cara.

Atenção ao tamanho da foto publicada: se for demasiado pequena poderá acontecer que fique desfocada ou pixelizada ao publicar.


2. Selfies


É tudo uma questão de contexto e um documento ou rede social profissional, não é o espaço certo para colocar selfies...


3. Demasiado artística (sem justificação)


Este pecado é variavel, dependendo da área profissional em questão.

Uma foto artística, a preto e branco, com um forte uso de sombras, etc. pode ser adequada em determinados contextos e para determinadas profissões.

Não são fotos apropriadas para um perfil de contabilista ou advogado.


4. Demasiado Criativa



Por vezes a tentação de marcar a diferença pode levar a melhor e fazer com que pareça boa ideia publicar uma foto "criativa".

Mais uma vez, é tudo uma questão de contexto: depende do nosso posicionamento e do público-alvo que queremos atingir.


5. Foto em modo festa


Este pecado é cometido quando decidimos usar uma foto que, claramente, foi tirada num ambiente de festa e decidimos recortar tudo à volta, usando apenas o nosso rosto.

Há uma série de coisas que podem correr mal: o enquadramento do rosto, a maquilhagem e roupa usadas, elementos que não se conseguem recortar completamente e acabam por criar ruido na foto...

Just say no.

6. Complicada


As fotos profissionais devem ser mantidas simples, em termos de:
- fundo
- perspectiva
- acessórios

Queremos dar destaque à nossa cara e não à parede, ao gato, nem ao periquito.

Mantenha o cenário simples.


7. Não usar foto


Para aqueles que chegaram ao fim do artigo a pensar "mais vale não ter foto, então!", aqui fica o último pecado.

É muito desagradável encontrar um perfil sem fotografia. Parece que ou não houve tempo, nem interesse para o preencher devidamente (neste caso, o melhor será não criar o perfil); ou então que há alguma coisa a esconder...

Este pecado não se aplica a todos os CVs, uma vez que o debate "será que o CV deve ter foto?" se mantém em aberto, havendo opiniões divergentes.



Lembra-se de mais algum pecado que tenha visto recentemente?
Deixe o link nos comentários.
E obrigada por partilhar este artigo!

6 comentários:

  1. Embora não os considere propriamente pecados, há 2 tipos de fotos que acho que podem ser melhorados:
    - foto com logótipo da empresa por trás da pessoa, ou colocado por cima da foto: percebo o porquê de se fazer isso, e em comunicações internas da empresa parece-me fazer todo o sentido. Mas será mesmo necessário "colarmos" a nossa marca pessoal à empresa em que trabalhamos?
    - fotos em que a pessoa aparece com os braços cruzados: penso que isto terá sido uma "moda" começada por profissionais considerados de topo - mas a mim parece-me mais um bloqueio/distância do que alguém profissional.

    Mais uma vez, não acho que sejam os exemplos mais graves, mas parecem-me desnecessários!

    P.S.: Artigo muito pertinente, e com óptimos exemplos de "pecados" fotográficos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isabel,
      Excelentes exemplos que acrescentaste!

      Realmente a moda dos braços cruzados já passou (mais ou menos) de voga. Se bem que há profissionais da área do coaching e vendas que não receberam essa dica. Ainda.

      Creio que nos terá chegado via E.U.A.

      Há uns tempos, explicaram-me que, em termos de mensagem subliminar, nesse tipo de pose:
      - quando as mãos estão escondidas (metidas entre os braços), é sinal que estamos a esconder alguma coisa;
      - se as mãos estiverem à vista (pousadas sobre os braços), é sinal de abertura e honestidade.
      Opiniões diria eu.

      Obrigada pelo super contributo!

      Eliminar
  2. Gosto! É um conselho importante já que toda a atenção á elaboração de cv é muito importante. Há determinados pormenores (fotos, endereços de email, etc.) que fazem logo a primeira triagem na selecção de quem se quer contratar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria Teresa, muito obrigada pelo comentário! É verdade, nunca sabemos que pequeno detalhe poderá marcar a diferença e ser o passaporte para a fase seguinte num recrutamento.
      Obrigada pela participação!

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Obrigada pelo comentário Patrícia!

      Eliminar