CV Criativo: a escritora

Neste dia hidráulico, trago-vos um pouco de inspiração caseira: um CV criativo que fiz há uns tempos atrás, com o intuito de me lançar numa carreira como escritora.


O público-alvo deste CV eram os editores de algumas revistas e o formato escolhido não foi o digital, mas a impressão em livro (uma folha A3 dobrada a meio).
Há algumas coisas a ter em consideração antes de se executar um CV. Vejam como podem criar um CV - criativo ou não - em 6 simples passos.

No caso dos CVs criativos é muito importante ter uma noção clara de quem está do outro lado, ou seja quem é o vosso público-alvo. Os CVs criativos não são para toda a gente, nem para todas as empresas e há casos de CVs muito interessantes, mas que não obtêm qualquer resultado.

Como um CV creativo exige um grande investimento em termos de tempo e trabalho (e até mesmo produção, dependendo do produto final escolhido), convém fazer umas pausas reflexivas antes de avançar. Vejam um exemplo fantástico de um vídeo CV.

Quando nos assoma o entusiasmo de criar algo novo, é muito difícil refrear a vontade de começar logo a fazer, para planear ainda por cima! Mas, do meu ponto de vista, isso poupa-vos imenso trabalho e frustração futura.

O interior do meu CV creativo era assim:


Têm algum exemplo de um CV que vos enche as medidas?
Partilhem-no para o info @ eumarcaregistada.com

Se gostaram deste post, partilhem-no na vossa rede social de eleição.
E obrigada pelos vossos comentários!

2 comentários:

  1. Gosto muito - especialmente da maneira como usaste fotos para dinamizar a Revista da Teresa, e do rosa no meio do preto e branco - aliás, algo me diz que gostas bastante de rosa... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Isabel :)
      Quanto ao rosa estás - como é óbvio - redondamente enganada ;)
      Por acaso não terás um CV criativo teu que queiras partilhar? :)

      Eliminar