Os empregos mais felizes e os mais infelizes

Continuando com a nossa saga de análise de empregos, no mesmo artigo da revista Visão que falava sobre os novos trabalhos, apareciam também duas listas que achei muito interessantes: os empregos mais felizes e os mais infelizes de 2013.

Estas listas foram elaboradas para a realidade do mercado de trabalho americana e hierarquizam as profissões tendo em conta a satisfação profissional sentida.

Parece que (só) o dinheiro não traz mesmo felicidade.

Os trabalhos mais infelizes de 2013 (USA)
Photo Credit: ♥beryl via Compfight cc


1. Director de Tecnologias de Informação
2. Director de Vendas e Marketing
3. Gestor de Produto
4. Programador Web Senior
5. Especialista Técnico
6. Técnico de Electrónica
7. Oficial de Justiça
8. Analista de Apoio Técnico
9. Operador de Máquinas
10 Gestor de Marketing

Em resposta, a Organização Nacional de Pesquisa da Universidade de Chicago, avançou com a lista:

Os 10 trabalhos mais Felizes
photo credit: K-Bot via photopin cc

1. Membro do Clero
2. Bombeiro 
Algumas listas colocam esta como a profissão civil mais stressante e no entanto...
3. Fisioterapeuta 
Interacção com pessoas + ajudar no processo de cura = :)
4. Autor 
Apesar do salário baixo - ou inexistente - a satisfação advém da liberdade de escrever o que nos vai na mente
5. Professor de Educação Especial 
Salário baixo; Satisfação alta.
6. Professores 
Curioso como, na minha visão da realidade portuguesa, não me surge imediatamente a imagem mental do professor com um sorriso nos lábios. Eu sei que existem, mas quando penso em professores, a associação imediata que faço é: manifestações!
7. Artistas 
Mais uma profissão de salário reduzido ou inexistente, com satisfação pela expressão. Ainda bem que há dicas para ajudar o artista que temos em nós a ganhar dinheiro.
8. Psicólogos
9. Agentes de Venda de Serviços Financeiros 
Eu sei, eu também levantei a sobrancelha quando li este título tão pomposo. Parece que neste caso, a satisfação vem de um trabalho bem pago, num horário das 9h às 17h, no ambiente quentinho e confortável do escritório.
10. Engenheiros Operacionais 
ou seja, passar o dia a brincar com brinquedos gigantes: guindastes, buldozers, gruas, entre outros.

É muito interessante comparar estas duas listas entre elas e também com as listas dos melhores e piores empregos de 2014.
Nesta altura de procura de um emprego com significado, que nos traga satisfação pessoal e profissional parece que não se pode procurar tudo no mesmo pacote. O status profissional (tão importante neste país de Drs e Engs), os salários elevados, um bom ambiente de trabalho, a sensação de estar a contribuir para algo dentro da empresa (por oposição a estar preso a uma secretária e a uma hierarquia que não se compreende e onde não nos compreendem) e a inteacção saudável e estimulante com outras pessoas, bem como a sensação de ajudar o outro, parece que não podem conviver dentro do mesmo pote.
Encontrar um trabalho que conjugue todos estes elementos e ainda acrescente satisfação pessoal e profissional parece, de acordo com estas listas, semelhante a encontrar um unicórnio na Rua de Santa Catarina.

Espero que tenhas gostado deste post.
Se o achaste útil, divulga-o o Facebook ou no Twitter!
Obrigada pelos teus comentários.

Sem comentários:

Enviar um comentário