Networking Brilhante!

Olá a tod@s!
Ainda em modo de recuperação Pascal e alimentada pelos quilos de chocolate, fui repescar os apontamentos do Global Personal Branding Summit, para partilhar convosco as dicas de mais uma conferência a que assisti. Esta sobre Networking Brilhante!
Photo Credit: brandoncripps via Compfight cc

Cada vez estou mais devota do networking, porque acho que funciona mesmo.
Apesar de todas as reticências que (naturalmente) possamos ter em abordar uma pessoa que não conhecemos, mas com a qual partilhamos interesses, com muita frequência encontramos disponibilidade e boa vontade do outro lado e novas oportunidades de colaboração.

A conferência foi do Steven D'Sousa que mantém um site chamado Brilliant Networking.
Eis o que ele sugeriu:


1. Rende-te!
Dar o primeiro passo é complicado. Sem dúvida, é um risco, mas às vezes criamos cenários monstruosos na nossa cabeça que não correspondem necessariamente à realidade. Afinal, do outro lado está uma pessoa também, como nós.

Portanto, diz o Steve, deixa de pensar tanto em ti, não te transformes numa pedra no teu próprio caminho e deixa que as coisas aconteçam naturalmente.

Se ajudar, pensa que muitas das vezes não são as pessoas que conhecemos em networking que nos vão ajudar, mas sim as pessoas que elas conhecem e que precisam de alguém com as nossas competências. Isto talvez ajude a aliviar a pressão do primeiro contacto.


2. A melhor estratégia num evento é:
  • chegar cedo, antes que se formem os grupos
  • colocar questões abertas (o oposto das perguntas com resposta sim ou não)
  • demonstrar interesse pelos outros (a pedra basilar do bom networking)
  • partilhar coisas sobre ti: não fiques à espera que sejam os outros a fazer a conversa toda
  • saber falar de tópicos diferentes


3. Há diferentes tipos de comunicação
que cumprem objectivos diferentes. Convém ter noção deles:
  • Comunicação enfática: que apenas desbloqueia os canais de comunicação (olá, tudo bem?). Não esperamos uma resposta, mas também não trocamos conteúdos. No entanto, sem ela é difícil avançar para os outros níveis;
  • Comunicação factual: na qual se confirmam informações (sim, sou licenciada em comunicação social; é verdade trabalhei na Índia)
  • Comunicação de avaliação: na qual partilhamos opiniões e juízos de valor. É mais arriscada, mas também é nela que partilhamos mais conteúdo. Há uma transacção de conteúdos, de valores e de opiniões.


4. É importante revelar as nossas fraquezas
Os seres humanos não são perfeitos e partilhar as nossas imperfeições - sem entrar em modo queixume - ajuda-nos a relacionarmo-nos com os outros. Ao revelarmos o nosso lado humano, conectamo-nos aos outros.

As marcas pessoais não são perfeitas, não o podem ser. Se esperarmos até atingirmos a perfeição antes de começarmos a interagir com os outros, arriscamo-nos a nunca sair do sofá!

Achaste este artigo útil? Partilha-o no Facebook e no Google+
E obrigada pelos vossos comentários!

4 comentários:

  1. Estava mesmo a precisar de ler isto! ;)
    Grata Teresa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Isaura! Fico muito contente por saber que os nossos conteúdos ajudaram de alguma forma :)
      Beijinhos e muito sucesso!

      Eliminar